Dezembro 2010

Somos armazéns para guardar tudo o que vivemos. Somos a soma de todas as parcelas que chegam ao nosso balcão. Recolectores, fomos ensinados a acumular e aprendemos sozinhos a seleccionar, processar e reduzir. Uns melhor que outros. Com tudo guardado nada se estraga dentro de nós – a não ser o receptáculo. Para continuarmos a aprender temos de dar largas e largar uns quantos monos. Para não esquecer não nos podemos lembrar de tudo. Reinicia-te.

flyer_201012
Francisco Queirós, “constantino”, 2010

“O Dia pela Noite” é o nome do conjunto de 10 intervenções feitas por 10 artistas plásticos, que durante 10 meses transformam o Lux. É desta maneira que queremos marcar o começo de uma nova década. A trocar “O Dia pela Noite”.

“May a dream bring love to you”… É uma das frases que lemos na intervenção de Francisco Queirós (n.1972, Lisboa), “constantino” (o título é assim mesmo em caixa baixa). As obras deste artista misturam imagem e linguagem – é preciso ler e descobrir, com atenção, o boxeur, a estranha figura que parece querer saltar do topo da sua cabeça, a rapariga em cima do cavalo…
As intervenções de Queirós ocupam as duas paredes “gémeas” junto a um dos bares do piso 1. Exactamente do lado oposto a “constantino” vemos um conjunto de coelhos a rodear um lago e a estranha doença que os ataca… “myxomatosis”…
SP

franciscoqueiros.com Cortesia do artista e Galeria Presença

Download PDF Flyer

0 Responses to “Dezembro 2010”


Comments are currently closed.