MATADOR

16. MAR / QUI

MATADOR

Sem piedade. Matador não tem pena das pistas que apanha pela frente, como se adivinha pelo nome. O irlandês desfere golpes profundos e vai até ao fim, a ele não lhe chega fazer as coisas pela metade. Se é para ser, que seja em verdade. Gavin Lynch começou a dar que falar no mundo do Techno com as primeiras edições discográficas a saírem logo por gigantes como a Perc Trax. Daí a ser acolhido na família M_nus, de Richie Hawtin, não demorou muito. Temas como “Kingswing” ou “Mambo” foram imprescindíveis desde os maiores palcos de festivais ou às mais dantescas caves suadas. Senhor de um som que ultrapassou o minimalismo e aliou o que melhor trouxe dele com percussão e baixos gordos e preenchidos, e, até, trabalho de sintetizadores a lembrarem o bom velho Trance. Matador tornou-se um fenómeno global e criou em 2016 uma editora a utilizar exclusivamente como escaparate para a sua música: a Ruckus. E foi nela que lançou o mais recente álbum, “Ructions”, e respectiva colecção de remisturas, preenchida por nomes como Fur Coat, Hot Since 82 ou Darren Emerson. E melhor que ficarem em casa a espreitar, é mesmo virem fazer desta quinta-feira no Lux algo memorável: Matador traz tudo o necessário para em tempo real manipular a sua música para nós, tocá-la, torná-la única. E os que passarem os acessos que entram para o piso discoteca, trazem toda a energia necessária para lhe dar de volta força anímica e criativa, num jogo do gato e do rato onde ficamos todos a ganhar se nos deixarmos apanhar. Matador, a ajudar a celebrar a vida. - Inês Duarte

  • E
  • R
  • A
  • H
  • S
LuxFrágil
AV. INFANTE D. HENRIQUE, ARMAZÉM A
CAIS DA PEDRA A STA. APOLÓNIA
PT-1950-376 LISBOA
T +351 21 882 08 90
F +351 21 882 08 99
LUX@LUXFRAGIL.COM