A GUY CALLED GERALD

05. MAI / SEX

A GUY CALLED GERALD

Seja qual for o tópico, é necessário que a História aconteça (os anos passem) para se verem claramente os momentos definidores. Assim foi com "Voodoo Ray" e acid house. A Guy Called Gerald acabava de deixar os 808 State, com quem tinha gravado o álbum "Newbuild" (1988). Para Aphex Twin, que reeditou esse disco mais de uma década depois, era o passo seguinte em relação ao acid de Chicago: "era mais frio e mais humano, ao mesmo tempo". Sozinho, Gerald continuou a explorar esse equilíbrio difícil de conseguir, esticando a influência de Manchester na cena electrónica inglesa de dança, que vinha pelo menos desde "Blue Monday" dos New Order, em 1983. A sua origem jamaicana, a colecção de discos do pai, o amor pelo electro e a postura b boy, a importação das novidades de Detroit e Chicago por lojas de discos em Manchester, tudo junto resultou na visão singular que criou "Voodoo Ray", o álbum "Hot Lemonade", o arranque dos 808 State (que se encontraram na cena hip hop) e a evolução para alguns dos primeiros discos de drum & bass, culminando em "Black Secret Technology" (1995), considerado por alguma imprensa como o melhor álbum de jungle de sempre. Gerald tinha o dedo mesmo no nervo do movimento, da mesma forma que, em 1988, "Voodoo Ray" aparece creditada como a primeira faixa acid house a ser produzida em Inglaterra. E ele vai estar cá. Que cena.
- José Moura (Flur Discos)

  • E
  • R
  • A
  • H
  • S
LuxFrágil
AV. INFANTE D. HENRIQUE, ARMAZÉM A
CAIS DA PEDRA A STA. APOLÓNIA
PT-1950-376 LISBOA
T +351 21 882 08 90
F +351 21 882 08 99
LUX@LUXFRAGIL.COM